Melhor Meditação - O Programa Meditação Transcendental Contate-nos | Onde aprender

JAMA

A Meditação Transcendental Pode Melhorar os Fatores de Risco Cardíacos em Pacientes com Doença Coronariana

12 de junho de 2006 — Uma técnica de relaxamento conhecida como Meditação Transcendental pode diminuir a pressão arterial e reduzir a resistência à insulina em pacientes com doença coronariana, de acordo com uma reportagem do exemplar de 12 de junho da Archives of Internal Medicine, um dos periódicos do Jornal da Associação Médica Americana (JAMA/Archives).

A Meditação Transcendental, derivada da antiga tradição védica na Índia, é ensinada por meio de um protocolo padrão envolvendo palestras, instrução pessoal e encontros em grupo, de acordo com informações básicas no artigo. Ela anteriormente mostrara baixar a pressão arterial, mas seus efeitos em outros fatores de risco associados com doença coronariana, incluindo aquelas ligadas à síndrome metabólica, não haviam sido completamente examinadas. A síndrome metabólica se refere a um conjunto de sintomas que aumentam o risco cardíaco, incluindo pressão arterial alta (hipertensão), obesidade abdominal, colesterol alto e resistência à insulina, que ocorre quando o corpo é incapaz de usar a insulina produzida pelo pâncreas para processar açúcar em energia.

Maura Paul-Labrador, M.P.H., do Centro Médico de Cedars-Sinai, Los Angeles, e colegas, conduziram um experimento de 16 semanas sobre a Meditação Transcendental em pacientes com doença coronariana. 52 participantes (média etária de 67,7 anos) foram instruídos na Meditação Transcendental e 51 pacientes controles (média de 67,1 anos) receberam educação de saúde. No início e final do experimento, os pacientes jejuaram durante a noite e então foram coletadas amostras de sangue, participaram de uma revisão do histórico médico e passaram por testes de função dos vasos sanguíneos e variabilidade de batimento cardíaco. O teste de variabilidade do batimento cardíaco acessa o funcionamento do sistema nervoso autônomo, que controla o coração e outros músculos involuntários.

No total, dos 103 participantes que se inscreveram, 84 (82 por cento) completaram o estudo. No final do experimento, pacientes no grupo da Meditação Transcendental tiveram uma redução significativa da pressão arterial; melhoraram os níveis de glicemia de jejum e insulina, que significa redução na resistência à insulina; e funcionamento mais estável do sistema nervoso autônomo. “Estes efeitos fisiológicos foram alcançados sem mudanças no peso corpóreo, medicação ou variáveis psicossociais, e apesar de um aumento marginal estatisticamente significativo de atividade física no grupo de educação de saúde,” escreveram os autores.

“Estes resultados encontrados também expandiram nossa compreensão de causal do papel do estresse na elevação epidêmica da síndrome metabólica,” comentaram. “Apesar dos níveis atuais baixos de atividade física, hábitos não saudáveis de alimentação e a resultante obesidade serem gatilhos para esta epidemia, as demandas da sociedade moderna também podem ser responsáveis por níveis mais elevados de estresse crônico.” Tal estresse causa a secreção de cortisol e outros hormônios e neurotransmissores, que com o tempo danificam o sistema cardiovascular.

“Nossos resultados, demonstrando os efeitos fisiológicos benéficos da Meditação Transcendental na ausência de efeitos sobre variáveis psicossociais, sugerem que a Meditação Transcendental pode modular a resposta ao estresse em vez de alterar o próprio estresse, similar ao impacto fisiológico do condicionamento físico de exercícios,” escreveram os autores. Este método de controlar a resposta do corpo ao estresse pode oferecer uma nova meta para o tratamento e prevenção da doença coronariana, garantindo novos estudos, eles concluem.

(Arch Inter Med. 2006: 166:1218-1224. Disponível período de embargo para a mídia em www.jamamedia.org.) Artigo completo

Nota do Editor: Este estudo foi apoiado por recursos do Centro Nacional para Medicina Complementar e Alternativa do National Institutes of Health e dos Centros de Pesquisa de Clínica Geral do Centro Nacional de Recursos de Pesquisa.

# # #

Para maiores informações, contate JAMA/Archives Media Relations no tel. 312/464-JAMA (5262) ou por e-mail mediarelations@jama-archives.org

Todo o conteúdo copyright © 2009 Maharishi Vedic Education Development Corporation. Todos os direitos reservados.
Por favor, veja detalhes legais com relação a copyright e proteção de marcas.